09/04/2018

ABRIL VERDE: JUNTOS PELA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

Movimento busca conscientizar empresas, governo e sociedade para a cultura permanente de prevenção.

Com o objetivo de chamar atenção da sociedade civil, governo e empresas para a adoção de uma cultura permanente de prevenção a acidentes e doenças do trabalho foi iniciado em 2014 o movimento Abril Verde. A iniciativa do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Estado do Paraná espalhou-se por todo o Brasil e atualmente conta com o apoio de várias organizações, como Federação Nacional dos Técnicos de Segurança do Trabalho (FENATEST), Ministério Público do Trabalho (MPT), Tribunais Regionais do Trabalho, Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP)  e o Sistema Indústria.

A escolha do mês de abril ocorreu em razão do Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho ser no dia 28 de abril. Nesta data, no ano de 1969, ocorreu uma explosão na mina da cidade de Farmington, estado da Virgínia, nos Estados Unidos, matando 78 trabalhadores. Em 2003, a Organização Internacional do Trabalho (OIT) também instituiu a data como o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho. E no Brasil, em maio de 2005, foi promulgada a Lei No. 11.121, criando o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Além disso, no dia 07 de abril é celebrado o Dia Mundial da Saúde, instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que define a saúde como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Criada em 1948, a data tem como objetivo conscientizar a população a respeito da qualidade de vida e dos diferentes fatores que afetam a saúde populacional. Já a cor verde foi uma escolha natural, por estar associada à saúde e segurança.

Números assustam
A mobilização se faz necessária para dar visibilidade ao tema e tem como objetivo maior reduzir os acidentes de trabalho e os agravos à saúde do trabalhador. Dados divulgados pela organização apontam que, entre 2012 e 2016, os trabalhadores brasileiros perderam mais de 250 milhões de dias de trabalho devido a acidentes e doenças ocupacionais, enquanto cerca de 20 bilhões de reais foram gastos com benefícios acidentários. Em relação aos afastamentos causados por acidentes graves, com lesão corporal mais séria, foram apuradas cerca de 500 mil fraturas e 36 mil ocorrências de amputações no período de 2012 a 2016.

Com uma média de 700 mil registros de acidentes de trabalho por ano, segundo a OIT o Brasil ocupa atualmente o 4º lugar no mundo em ocorrência de acidentes de trabalho, atrás somente de China, Índia e Indonésia.

Os dados do Anuário Estatístico da Previdência Social apontaram em 2015 um total de 612,6 mil acidentes, dentre os quais 2500 foram ocorrências de morte. A região sudeste é a responsável por 53,9% dos registros.

Mobilização
Todas as pessoas e organizações podem participar das ações do Movimento Abril Verde. O calendário de atividades conta com ações em vários locais, que incluem encontros, palestras, seminários, debates e mobilizações sociais. Ações online também ocorrem durante esse período nos canais oficiais da campanha: Facebook (/abrilverdeoficial), Instagram (@abrilverdeoficial) e Youtube (/abrilverdeBR). “Queremos menos dias de trabalhadores parados por causa de acidente, tendo orgulho do produto que produz ou serviço que presta à sociedade”, afirma Adir de Souza, presidente do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Estado do Paraná (Sintespar).
 
Fonte: Movimento Abril Verde (http://www.abrilverde.com.br)

Notícias Relacionadas